Santigo & Cintra
Trimble
Spectra
senseFly
Parrot
Pix4D
Dji Enterprise
Fique por dentro das novidades:
loadingEnviando...

O que é e para que serve a máscara de elevação dos satélites nos receptores GNSS?

O que é e para que serve a máscara de elevação dos satélites nos receptores GNSS?

 

Para falar sobre a máscara de elevação dos satélites, vamos primeiro entender como funciona o Sistema de Navegação Global por Satélite (GNSS) e como é o recebimento dos sinais por ele.

O Sistema de Navegação Global por Satélite, mais conhecido como GNSS, sigla que vem do inglês Global Navigation Satellite System, é um sistema de posicionamento que fornece a dispositivos móveis sua posição geoespacial através de informações provenientes de uma rede de satélites em qualquer lugar do planeta Terra.

Cada satélite é responsável por transmitir sinais com informações para os receptores que estão alocados em solo. Assim é possível calcular a posição em três dimensões sobre a superfície da Terra, sendo que para isso, é preciso que estejam no campo de visão do equipamento ao menos quatro satélites.

Porém mesmo rastreando quatro satélites, os mesmos podem percorrer locais com obstruções, recebendo os sinais com ruídos. É por isso que a maioria dos receptores GNSS contam com a máscara de elevação.

Vamos entender melhor sobre a máscara de elevação, a seguir.
 

O que é a máscara de elevação dos satélites?

o-que-e-a-mascara-de-elevacao-de-satelites

Ao ir a campo, seja no âmbito urbano ou rural, o operador fica vulnerável a possíveis obstruções e ruídos que podem atrapalhar o sinal recebido pelos satélites.

A máscara de elevação tem como objetivo tornar mais eficaz a coleta de informações advindas dos satélites GNSS, visto que ela filtra os sinais de satélite a partir de um determinado ângulo de elevação em relação ao horizonte.

 

  • Ruídos e obstruções

As obstruções podem ser árvores, prédios, casas ou outros objetos presentes no local da operação. Essas obstruções podem fazer com que os sinais recebidos dos satélites cheguem com atrasos ou avanços, causando erro no cálculo do tempo do percurso do sinal até o receptor. Os satélites que estão muito próximos ao horizonte estão mais propensos a ruídos.

 

  • Máscara de elevação para GPS

A maioria dos receptores que recebem sinais dos satélites GNSS permitem o uso da máscara de elevação, que filtra os sinais dos satélites abaixo de um determinado ângulo de elevação acima do horizonte.  

Muitos órgãos públicos e algumas empresas exigem que se tenha um ângulo de elevação em relação ao horizonte, calculado por uma média de segurança. O INCRA, por exemplo, exige 15° de máscara de elevação.

Os receptores GNSS captam as informações dos satélites em uma orientação de 180°. Quando se configura a máscara de elevação em, por exemplo, 15° (Quinze graus), não se perde tanta informação, minimizando a recepção de informações com erros, pois a área de recepção do sinal começa em um nível mais elevado que o nível das obstruções.

Com uma angulação de 15°(Quinze graus) é possível eliminar grande parte das anomalias, por isso, órgãos como o INCRA, com base em análises cientificas, chegaram a tal valor, para que se possa realizar a operação com mais precisão.

 

Benefícios da máscara de elevação

mascara-de-elevacao

Um dos benefícios da máscara de elevação é o aumento da qualidade da recepção de sinal, além de usar os mesmos satélites, com menos ruídos, com uma estação de Base ou uma Estação de Referência.

Entenda melhor como funciona uma Estação de Referência em nosso post blog.

Para saber mais sobre esse e outros assuntos, assim como todas as soluções que a Santiago & Cintra oferece, você pode acessar o nosso site.

Santiago e Cintra
Santiago e Cintra

Há mais de 38 anos no mercado, a Santiago & Cintra é líder em todas as suas áreas de atuação, representando no Brasil as maiores e melhores marcas mundiais de Geotecnologias.


  • José Antonio Pinheiro Lopes

    - Prezados(as), Bom dia!!! Solicito encarecidamente, um orçamento de duas ESTAÇÃO TOTAL (equipamento topográfico), para atender as necessidades do Instituto Municipal de Planejamento Urbano - IMPLURB. Atenciosamente, José antônio P. Lopes GPMS/IMPLURB